Topo
Blog do Barcinski

Blog do Barcinski

Categorias

Histórico

Barulho, LSD e Sonic Youth no deserto: já não se fazem mais shows assim

André Barcinski

27/06/2018 05h59


A editora Terreno Estranho lançou "Jrnls80s", coletânea de textos, poemas e reminiscências do guitarrista Lee Ranaldo sobre os primeiros anos do Sonic Youth.

Quem gosta da banda, especialmente da fase mais noise e experimental de discos como "Bad Moon Rising" (1985), "Evol" (1986) e "Sister" (1987), vai entender melhor as influências e inquietações que marcaram os primeiros anos do Sonic Youth.

Ranaldo escreve como a cena no wave, a música concreta e o mundinho da arte underground nova-iorquina ajudaram a moldar o som áspero e confrontativo do grupo.

O livro também serviu para recordar uma passagem curiosa: a participação do Sonic Youth nos lendários shows do coletivo californiano Desolation Center, nos anos 80.

Liderado por um promotor chamado Stuart Swezey, o Desolation Center organizou alguns dos shows mais estranhos e inesquecíveis da cena alternativa norte-americana, muito antes de ela ser cooptada por grandes gravadoras durante o movimento grunge.

Há pouco mais de 35 anos, em 24 de abril de 1983, Swezey organizou seu primeiro show: os grupos punks Minutemen e Savage Republic tocaram no deserto de Mojave, localizado entre Los Angeles e Las Vegas. No ano seguinte, quem se apresentou no deserto foi o grupo industrial alemão Einstürzende Neubauten.

Em maio de 1984, a locação mudou da areia para a água: o show "Joy at Sea" ("Alegria no Mar") reuniu o Minutemen e o Meat Puppets tocando num barco que navegava pela Baía de San Pedro.

O site "Dangerous Minds", um dos preferidos aqui do blog, fez recentemente uma matéria sobre esse show no barco, trazendo trechos de um documentário – ainda não lançado – sobre o Desolation Center. Leia aqui a matéria e veja o trecho do filme, que tem entrevistas com integrantes do Minutemen, Meat Puppets, e de testemunhas como Suzi Gardner, que depois montaria o grupo L7.

E onde entra o Sonic Youth nessa história?

Em 5 de janeiro de 1985, a banda nova-iorquina faria sua estreia na Costa Oeste dos Estados Unidos num show ao ar livre, no Deserto do Mojave, que contou também com Meat Puppets, o grupo de punk-pop Redd Kross e uma banda chamada Psi-Com, cujo vocalista era um tal de Perry Farrell. Relatos variam, mas dizem que havia cerca de 500 pessoas lá, e boa parte delas sob efeitos de LSD e diversos tipos de alucinógenos.

Uma equipe da revista punk "Flipside" filmou o Sonic Youth em ação. O vídeo tem 40 minutos e é um documento raro:

Em "Jrnls80s", Lee Ranaldo descreve a experiência:

"Na noite passada, parado nas vastas planícies, ouvi vozes se movimentanbdo em minha direção, queimando buracos vermelhos no chão, deixando brasas incandescentes de linguagem como seu presente (…)

Depois de um tempo, tudo parou e eu me encontrei frio sobre as areias sofridas, sem vento; nada se movia. Sem animais. Um anel verde brilhante paira sobre a Lua. Montanhas nos circundam bem longe por todos os lados. Bacia gigante de areia e arbustos.

Eu deveria dar de ombros? O tempo dirá. Era hora de ligar os motores e ir embora.

Visite meu site: andrebarcinski.com.br

Sobre o autor

André Barcinski é jornalista, roteirista e diretor de TV. É crítico de cinema e música da “Folha de S. Paulo”. Escreveu seis livros, incluindo “Barulho” (1992), vencedor do prêmio Jabuti de melhor reportagem. Roteirizou a série de TV “Zé do Caixão” (2015), do canal Space, e dirigiu o documentário “Maldito” (2001), sobre o cineasta José Mojica Marins, vencedor do Prêmio do Júri do Festival de Sundance (EUA). Atualmente dirige os programas “Eletrogordo” e “Nasi Noite Adentro”, do Canal Brasil.

Sobre o blog

Música, cinema, livros, TV, e tudo que compõe o universo da cultura pop estará no blog, atualizado às segundas, quartas e sextas.