Topo
Blog do Barcinski

Blog do Barcinski

Categorias

Histórico

Paulo Silvino foi um monstro do humor – e do rock!

André Barcinski

17/08/2017 16h34


A TV brasileira dos anos 1970 e 1980 era uma tristeza, com poucos canais e reduzidas opções de programação. Mas uma coisa não dá pra negar: a qualidade do humor televisivo era altíssima.

Além dos grandes nomes que ancoravam programas próprios – Jô Soares, Chico Anysio, Ronald Golias, Agildo Ribeiro, Os Trapalhões – a TV contava com um batalhão de excelentes humoristas em papéis coadjuvantes, gente como Castrinho, Berta Loran, Francisco Milani, Brandão Filho, Denise Bandeira, Eliezer Motta, Sandra Bréa, Costinha, Walter Dávila, Hélio Ary, Orlando Drummond, Felipe Carone, Milton Carneiro e tantos e tantos outros.

Hoje um dos maiores atores cômicos do Brasil se foi: Paulo Silvino morreu aos 78 anos.

Em 2010, tive a sorte de participar de uma entrevista com Paulo Silvino para o programa de TV "O Estranho Mundo de Zé do Caixão". A entrevista foi ótima, mas o papo com Silvino no camarim antes da gravação foi ainda melhor. A equipe pedia para ele interpretar algum de seus muitos personagens, e ele atendia com gosto. Em certo momento, imitou Zé do Caixão com a voz do Lobichomem, o lobisomem gay que fazia na TV. Juro que nunca ri tanto.

Tudo em Paulo Silvino era engraçado: o sorrisão, os olhos imensos, a cara de maluco e a voz grave. Só de ver a figura de bigode de Groucho Marx e vestido de boneca dava vontade de rir. Veja isso:

E que tal o Caboclo Midnight?

Mas Paulo Silvino também sabia ser "escada", aquele comediante que faz o papel sério, para que outros brilhem. Suas atuações como o âncora do "Jornal do Gordo" ("o único telejornal para pessoas mais ou menos surdas") são antológicas:

Tenho um grande amigo, Heitor D'Alincourt, que sempre disse que a coisa mais engraçada que viu na vida foi um show de humor com Paulo Silvino e Agildo Ribeiro juntos, no fim dos anos 80. Acredito.

PIONEIRO DO ROCK

Muita gente conhece o Paulo Silvino comediante, mas poucos sabem que ele foi também um pioneiro do rock no Brasil. No fim dos anos 1950, participou da banda Os Terríveis, com Carlos Imperial, com o pseudônimo de Dixon Savannah.

Aqui estão Imperial e Paulo "Dixon Savannah" Silvino cantando "Calypso Rock" no filme "Sherlock de Araque" (1958), de Victor Lima:

E aqui, o filme na íntegra (com Wilson Grey e Mauricio Sherman, além de Costinha no papel de um policial!). Veja, a 34:05, Silvino cantando "Let's Rock Together":

Na entrevista a Zé do Caixão, Paulo Silvino contou mais sobre seus tempos de rockstar (sugiro procurar as outras duas partes da entrevista no Youtube, em que o comediante fala de seu trabalho na TV, sua longa parceria com Jô Soares, e relembra alguns de seus personagens mais famosos):

Um ótimo fim de semana a todos.

Sobre o autor

André Barcinski é jornalista, roteirista e diretor de TV. É crítico de cinema e música da “Folha de S. Paulo”. Escreveu seis livros, incluindo “Barulho” (1992), vencedor do prêmio Jabuti de melhor reportagem. Roteirizou a série de TV “Zé do Caixão” (2015), do canal Space, e dirigiu o documentário “Maldito” (2001), sobre o cineasta José Mojica Marins, vencedor do Prêmio do Júri do Festival de Sundance (EUA). Atualmente dirige os programas “Eletrogordo” e “Nasi Noite Adentro”, do Canal Brasil.

Sobre o blog

Música, cinema, livros, TV, e tudo que compõe o universo da cultura pop estará no blog, atualizado às segundas, quartas e sextas.