Blog do Barcinski

Categorias

Histórico

Justin Bieber bate os Beatles - e diz muito sobre a indústria da música atual

André Barcinski

23/06/2017 08h58


Justin Bieber acaba de bater um recorde histórico dos Beatles. O cantor canadense de 23 anos teve duas canções no Top 3 da parada da revista “Billboard” por 13 semanas consecutivas, batendo a marca de 12 semanas que os Beatles obtiveram por duas vezes, em 1964 e 1969.

Bieber conseguiu o feito com as canções “Despacito” e “I’m the One”. Nesta, ele canta junto a Chance the Rapper, Quavo e Lil Wayne.

Não foi a primeira vez que Bieber bateu os Fab Four. No fim de 2015, ele conseguiu a impressionante marca de 17 músicas simultaneamente no Top 100 da “Billboard”, pulverizando a marca de 14 músicas dos Beatles em abril de 1964 e do rapper Drake, em março e outubro de 2015.

Os recordes de Bieber – e de outros artistas contemporâneos, como Adele, Rihanna, Drake, David Guetta, etc. – não vão parar por aqui. A tendência é que, nos próximos anos, marcas históricas de Beatles, Michael Jackson e Whitney Houston também sejam batidas.

A explicação é simples: o topo das paradas nunca foi tão monopolizado. Se nos anos 1960 a 2000 havia uma disputa intensa e eclética pelos primeiros lugares, isso deu lugar a um domínio quase completo de alguns poucos artistas. A nova geração tem muito menos competição do que na época de Beatles, Michael e Whitney.

Em 1986, 31 canções chegaram ao topo das paradas dos EUA. Elas eram de 29 artistas diferentes. Entre 2008 e 2012, só 66 canções chegaram a número um. E quase a metade era de seis artistas: Katy Perry, Rihanna, Flo Rida, Black Eyed Peas, Adele e Lady Gaga.

Outro recorde que cairá em breve é o do produtor musical com maior número de músicas no topo da parada norte-americana. Hoje a lista é liderada pelo genial George Martin(1926-2016), produtor dos Beatles e que obteve grandes hits também com Elton John, Wings e Kenny Rogers, que tem 23 músicas no número 1. Mas ele deverá ser superado em breve pelo sueco Max Martin, 46 anos, autor e produtor de canções pop como “Baby One More Time”, de Britney Spears, “Since U Been Gon”’, de Kelly Clarkson, e “I Kissed a Girl”, de Katy Perry, que já tem 22 músicas no topo da parada.

Outro dado que mostra como as paradas estão cada vez mais monopolizadas: dos cinco artistas que lideram a lista de “mais semanas consecutivas no top 10”, quatro estrearam nas paradas depois de 2010: Katy Perry, The Chainsmokers, Drake e Rihanna. A exceção é o grupo pop sueco Ace of Base, em quarto lugar, que teve seu apogeu de vendas nos anos 1990.

Resumindo: as pessoas estão ouvindo mais do mesmo, e tendência é de que isso se acentue nos próximos anos. E tem gente que ainda diz que a Internet foi boa para a música.

Um ótimo fim de semana a todos.

P.S.: O blog entra em férias e volta em 26 de julho. Até lá.

Sobre o Autor

André Barcinski é jornalista, roteirista e diretor de TV. É crítico de cinema e música da “Folha de S. Paulo”. Escreveu seis livros, incluindo “Barulho” (1992), vencedor do prêmio Jabuti de melhor reportagem. Roteirizou a série de TV “Zé do Caixão” (2015), do canal Space, e dirigiu o documentário “Maldito” (2001), sobre o cineasta José Mojica Marins, vencedor do Prêmio do Júri do Festival de Sundance (EUA). Atualmente dirige os programas “Eletrogordo” e “Nasi Noite Adentro”, do Canal Brasil.

Sobre o Blog

Música, cinema, livros, TV, e tudo que compõe o universo da cultura pop estará no blog, atualizado às segundas, quartas e sextas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Topo