Topo
Blog do Barcinski

Blog do Barcinski

Categorias

Histórico

Filme mostra a batalha de Karatê Kid contra Steve Vai

André Barcinski

19/10/2018 05h59

A Netflix está exibindo um filme tão ruim, mas tão ruim, que chega a ser divertido: "Encruzilhada" (1986), de Walter Hill.

A história é inspirada na lenda de Robert Johnson (1911 – 1938), o lendário bluesman norte-americano que teria vendido a alma ao diabo numa encruzilhada rural do Mississippi. Em troca, o tinhoso teria dado a Johnson o dom de tocar guitarra e compor como ninguém.

No filme, Ralph Macchio ("Karatê Kid") interpreta Eugene Martone, um violonista clássico, mas obcecado por blues antigos. Eugene descobre, internado num asilo, um velho bluesman, Willie Brown (Joe Seneca), que foi amigo de Robert Johnson. Eugene e Willie fazem um trato: o rapaz ajuda Willie a fugir do asilo, e o coroa lhe acompanha até o Mississipi e desvenda o mistério de uma música inédita que Robert Johnson teria deixado.

Claro que uma aventura dessas não estaria completa sem um romance, e o roteiro inventa uma gatíssima viajante, Frances (Jami Gertz), por quem – surpresa! – Eugene se apaixona.

Como se a história não estivesse suficientemente bizarra, Eugene e Willie acabam desafiados para um duelo de guitarras com um instrumentista até então imbatível, Jack Butler, interpretado pelo guitarrista Steve Vai.

O que um metaleiro como Vai, com cabelos compridos e solos que mais parecem saídos de um disco de Yngwie Malmsteem, está fazendo num bar de blues no interior do Mississipi, ninguém sabe. Mas o que importa é que, no clímax do filme, Eugene e Jack duelam para ver quem é o guitarrista mais rápido e habilidoso.

"Encruzilhada" é perfeito para ver numa tarde chuvosa, comendo um balde de pipoca. Diversão garantida.

Um ótimo fim de semana a todos.

Visite meu site: andrebarcinski.com.br

Sobre o autor

André Barcinski é jornalista, roteirista e diretor de TV. É crítico de cinema e música da “Folha de S. Paulo”. Escreveu seis livros, incluindo “Barulho” (1992), vencedor do prêmio Jabuti de melhor reportagem. Roteirizou a série de TV “Zé do Caixão” (2015), do canal Space, e dirigiu o documentário “Maldito” (2001), sobre o cineasta José Mojica Marins, vencedor do Prêmio do Júri do Festival de Sundance (EUA). Atualmente dirige os programas “Eletrogordo” e “Nasi Noite Adentro”, do Canal Brasil.

Sobre o blog

Música, cinema, livros, TV, e tudo que compõe o universo da cultura pop estará no blog, atualizado às segundas, quartas e sextas.