Blog do Barcinski

Categorias

Histórico

Nobel de Dylan: um prêmio para a música

André Barcinski

13/10/2016 10h02

91A2mjfVBhLBob Dylan ganhou o Nobel de literatura em 2016. É o primeiro músico a vencer o Nobel nos 115 anos de existência do prêmio. E já começaram as indagações: foi merecido? Ele é escritor ou músico? Há escritores mais merecedores do prêmio?

A exemplo de qualquer premiação, o Nobel tem características próprias e subjetivas. Arte não é corrida de Fórmula 1, que sempre tem vencedores e derrotados. É impossível comparar objetivamente o trabalho feito por autores de estilos, origens e meios diferentes. Dylan faz letras de canções, carregadas de poesia e simbolismo; já Svetlana Alexievich, a ucraniana vencedora do Nobel do ano passado, faz relatos jornalísticos. Um é “melhor” que o outro?

A subjetividade das escolhas do Nobel fica evidente na lista de grandes autores que nunca levaram o prêmio: Tolstói, Henry James, Proust, James Joyce, Mark Twain, Nabokov, Virginia Woolf…

Analisando os vencedores recentes, chama a atenção a preocupação do Nobel em pulverizar a premiação por diferentes regiões do planeta. De 1995 a 1999, o Nobel premiou cinco autores europeus em sequência (Seamus Heaney, Wislawa Szymborska, Dario Fo, José Saramago e Gunter Grass). Em anos recentes, essa dominação continental duradoura não tem ocorrido.

Voltando a Dylan: se existe um nome da música que merece um Nobel de literatura, é ele (vale lembrar que o Nobel premia autores em vida). Nenhum autor contemporâneo fez tanto para elevar a música pop – aquela que toca em rádio, de apelo popular – ao nível de grande arte. Suas letras capturaram o espírito de suas épocas e marcaram gerações.

A escolha de Dylan também pode ser vista como política, se lembramos que os Estados Unidos não ganhavam um Nobel desde 1993, com Toni Morrison. Mesmo assim, se a ideia era premiar um norte-americano, a escolha foi polêmica, já que Philip Roth, Cormac McCarthy, Don De Lillo, Thomas Pynchon e Joyce Carol Oates, todos nascidos nos Estados Unidos, nunca ganharam o Nobel.

E aos fãs de Haruki Murakami, que torciam por ele, um consolo: o último japonês a vencer o Nobel de Literatura foi Kenzaburo Oe, em 1994. Será 2017 o ano de Murakami?

P.S.: Hoje é mesmo o dia de Dylan. Terminei de escrever o texto acima, chamei um táxi, e o motorista se chamava Ricardo ZIMMERMANN. O carro andou algumas quadras, e demos de cara com essa placa:

20161013_110425

Excelente tarde a todos.

Sobre o Autor

André Barcinski é jornalista, roteirista e diretor de TV. É crítico de cinema e música da “Folha de S. Paulo”. Escreveu seis livros, incluindo “Barulho” (1992), vencedor do prêmio Jabuti de melhor reportagem. Roteirizou a série de TV “Zé do Caixão” (2015), do canal Space, e dirigiu o documentário “Maldito” (2001), sobre o cineasta José Mojica Marins, vencedor do Prêmio do Júri do Festival de Sundance (EUA). Atualmente dirige os programas “Eletrogordo” e “Nasi Noite Adentro”, do Canal Brasil.

Sobre o Blog

Música, cinema, livros, TV, e tudo que compõe o universo da cultura pop estará no blog, atualizado às segundas, quartas e sextas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Blog do Barcinski
Topo